Falaremos sobre Gestão de Projetos, Microsoft EPM, Sistemas de Informações Gerências e coisas positivas

Posts marcados ‘Microsoft EPM’

Que ganhar um Project Standard 2010? Participantes do #projectweek

Ola Pessoal,

Devido a intensa participação da comunidade na Semana de Project/EPM do Microsoft Technet#projectweek. Conseguimos uma licença do Project Standard 2010 para sorteio entre os participantes de todos os webcasts. Mas esperem um pouco,isso na invalida o sorteio do amigo Alla Rocha ira realizar amanhã(25/03) durante sua apresentação conforme o avisou aqui.

Então quer ter mais chances e ainda adquirir um conteudo bacana e de qualidade? Assista amanha o webcast abaixo e concorra a uma licença como participante da sessão. Caso não ganhe ainda terá outra chance no sorteio que acontecerá com todo os participantes:

25/03Business Inteligence e Workflow no EPM 2010

Esse webcast tem como objetivo abordar 2 temas:
1) Apresentar o que há de mais lindo e empolgante na Solução EPM 2010*, as magnificas interfaces de BI (Business Intelligence) que o SharePoint 2010 nos proporciona, porém totalmente voltadas para o Microsoft Project Server 2010. Um passo a passo de como se conectar as fontes de dados corretas do Project Server 2010, como criar relatórios interativos rapidamente, como publicá-los em menos de 1 segundo no seu servidor e compartilhá-los com toda organização instantaneamente! Isso tudo SEM NENHUMA LINHA DE CÓDIGO!!!

2) Apresentar a nova funcionalidade do Microsoft Project Server 2010 de suportar workflows criados no Visual Studio 2010. Utilizando apenas os componentes nativos disponibilizados pela Microsoft. Mostrar como o workflow se comporta na ferramenta e quais suas vantagens na organização e aderência da sua metodologia.
Solução EPM 2010*: Microsoft SharePoint 2010 + Microsoft Project Server 2010 + Microsoft Project Professional 2010
Palestrante:
Allan Christian Rocha
Moderador: Paulo Alves Jr.

Agradeço em especial  a Ana Carolina Garini, Gerente de Produto de Visio e Project pelo presente. E bem como a quem esta envolvido diretamente nessa ação:

Grande Abraço,

@eduardofreire

Semana Webcast #ProjectWeek

Ola pesssoal,

Essas semana vai ter a Semana de Project e EPM no Microsoft Technet Brasil!!!

image

Abaixo a agenda pré-confirmada dos Webcasts que serão apresentados:

 21/03Apresentando o Microsoft Project 2010
Neste webcast será apresentada a ferramenta de Gerenciamento de Projetos mais utilizada no mundo, o Microsoft Project Professional. Será mostrado como o software apoia o planejamento e controle dos projetos, abordando desde os primeiros passos e conceitos até os novos recursos da versão 2010 e certificações disponíveis.
Palestrante: Paulo Alves Jr.
Moderador: Eduardo Freire

22/03 Utilizando o Microsoft Project 2010 – Caso prático
Neste webcast será apresentado, passo a passo, como o Microsoft Project Professional pode ajudar no planejamento de um projeto simples, desde a definição das atividades, passando pelo sequenciamento das atividades, alocação de recursos, definição do caminho crítico e salvamento de linha de base.
Palestrante: Paulo Alves Jr.
Moderador: Eduardo Freire

23/03Apresentando a solução Microsoft Enterprise Project Management (EPM) 2010
Nessa palestra iremos demonstrar como o uso do Microsoft EPM ajudará na Gestão de Projetos, Programas e Porfolio. Apresentando novidades, como funciona, cenários de utilização, aplicando o conceito de Sistemas de Informação em Gerenciamento de Projetos.
Palestrantes: Eduardo Freire e Allan Rocha
Moderador: Paulo Alves Jr.

24/03Desenvolvendo para Project e Project Server
Nesse webcast será apresentado a plataforma de desenvolvimento do Microsoft Project e Microsoft Project Server.
Palestrante: André Xavier
Moderador: Paulo Alves Jr.

25/03Business Inteligence e Workflow no EPM 2010

Esse webcast tem como objetivo abordar 2 temas:
1) Apresentar o que há de mais lindo e empolgante na Solução EPM 2010*, as magnificas interfaces de BI (Business Intelligence) que o SharePoint 2010 nos proporciona, porém totalmente voltadas para o Microsoft Project Server 2010. Um passo a passo de como se conectar as fontes de dados corretas do Project Server 2010, como criar relatórios interativos rapidamente, como publicá-los em menos de 1 segundo no seu servidor e compartilhá-los com toda organização instantaneamente! Isso tudo SEM NENHUMA LINHA DE CÓDIGO!!!

2) Apresentar a nova funcionalidade do Microsoft Project Server 2010 de suportar workflows criados no Visual Studio 2010. Utilizando apenas os componentes nativos disponibilizados pela Microsoft. Mostrar como o workflow se comporta na ferramenta e quais suas vantagens na organização e aderência da sua metodologia.
Solução EPM 2010*: Microsoft SharePoint 2010 + Microsoft Project Server 2010 + Microsoft Project Professional 2010
Palestrante:
Allan Christian Rocha
Moderador: Paulo Alves Jr.

 

Agradecimento especial para:

Terei o prazer de apresentar com o amigo Allan Rocha, MVP em Project, além de ser uma figura. Aguardo todos lá.

OBS: Baixe gratis o Office Live Meeting para poder assistir http://bit.ly/9hD2NQ

Att,

@eduardofreire

O que é Microsoft EPM? Parte 2 de 3

Ola pessoal,

Esse nao tem objetivo ambicioso, apenas abrir uma discussao sobre o tema. Sempre alguns alunos fazem-me a pergunta:”O que colocar no meu curriculo?. Ouvindo o Ricardo Vargas sobre curriculos, ele elenca, dentre outras coisas, sobre o uso e comentar os insucessos em seus projetos. Mas vem a pergunta: Quantas pessoas ou empresas vao ou utilizam isso? Nao estou dizendo que ele esta errado, muito pelo contrario. Mas porque as empresas/pessoas continuam nesse processo desinfreado em busca do “elo perdido” do profissional perfeito. Claro que hoje pelo que o Ricardo representa e conquistou tera provavelmente um impacto positivo no mercado(particularmente acredito nisso). Muitas vezes indago- me sobre isso e lembro do comeco desse ano 2010, quando entao socio de uma empresa de TI, nas entrevistas com desenvolvedores que iriam compor a equipe inicial da empresas. Depois de terem sido avaliado tecnicamente perguntei a cada um: ” por que voces querem trabalhar aqui? O que voce pode contribuir ou que podemos contribuir para voce?”Muitas perceberam nisso que tinha saido do “script” do mercado. Na verdade posso ter esbelecido alguma forma de fazer isso, mas certamente queria contratar pessoas e nao somente titulos.
Mas de fato queria descobrir o que ele como profissional e nos poderiamos contribuir para nossa empresa e o que poderiamos contribuir na sua evolucao pessoal e profissional. Certamente podemos falar que conseguimos situacoes exitosas. Ao mesmo tempos que isso de certa forma “assustou” outro candidatos por estarem “escondidos” atras de seus certficados. “Mas a vaga nao exigia certificao XPTO?”, perguntavam alguns.
Voltando um pouco mais no tempo, em 2000, na minha epoca de graduacao em administracao numa universide publica, questionava sempre meu professor de RH qual a melhor forma de contratarmos bons profissionais. Usar tecnicas tipo “grupal”? Entrevistas com exposicao com seus concorente? nao estou questionando se isso e ou nao eficaz. Isso nao e uma formula magica, na qual ele e outro autores “pregavam”.
Essa semana assitir o filme “avatar”‘ ele trouxe-me dois fato que exemplificam isso. Numas determinada cena, quando o “fulano principal” chega para substituir no seu irmao que era “phd”, a sua chefe disse que nao serve, o requisito daquela vaga so serviria se fosse “phd”. Mas no desenrolar na historia, percebe-se que a vaga era “nao-tecnica”. A “vaga” seria para voce ser elo entre “um povo selvagem”, conseguir estabelecer interacoes para atender as interesses humanos. Sem focar as questoes eticas, mas a principalmente caracteristicas que a “doutora” precisava era de alguem que tivesse boas relacoes, disponibilidade e vontade de aprender. Onde se aprende isso? E certificacoes? E sua formacao? Alem de outras caracteristicas essencias a execucao daquele vaga. Agora como “contratar” uma pessoa com todas caracteristicas que nao validadas por certificacoes e titulos? Esse talvez seja o grande desafio do mercado.
Nao quero dizer que nao devemos nos certificar ou titulos(mba, msc, phd etc.), mas que aliados a isso temos que estabelecer bons relacionamentos com as pessoas, pois talvez as certificacoes/titulos vao garantir os pre-requisitos para contratacao ou contratos como bem diz diz o Prof. @finocc. Mas certamente quem faz a diferenca é ele na execucao de seus trabalhos.
Em muitas vezes vejo que as empresas querem comprar “O Elo Perdido”, por isso vemos as pessoas numa busca, muitas vezes “desesperadas”, na obtenção de titulos, certificados e premios, mas ai encontramos outro”gap”(e vale outro post) aplicabilidade de tudo isso, pelos mais diversos motivos. Eae volta a pergunta, “o que colocar no curriculo?”
Att,

@eduardofreire

Arquitetura Microsoft EPM 2010 – Visão Geral

Olá Pessoal,

Bem vamos à outra dúvida, mas como é arquitetura tecnológica do Microsoft EPM 2010. Conforme comentei no post anterior, houve uma junção de Microsoft Project Server + Project Portfólio Server, que na versão 2010 estão todos integrados no Project Server 2010. E arquitetura tecnológica funciona assim:

No ambiente de Servidores, o ambiente tem que ser Windows Server 2008 64 bit, já o Banco de Dados SQL Serve pode ser o SQL 2005 ou 2008, mas particularmente recomendo o 2008, devido a várias novidades de interface de dados, bem como administração do ambiente.

Conforme já tinha comentado na camada de aplicação o Project Server 2010 com a estrutura de PPM(Project Portfolio Management) e SharePoint 2010 com uma “BAITA” estrutura para colaboração e outras novidades como a integração do Performance Point que o (@allanrocha) colocou um excelente post sobre aqui http://bit.ly/e964Q3 . Hoje fortemente quando comento sobre funcionalidade desse “cara” os cliente acabam se encantando. E isto tem uma demanda no Brasil todo e Microsoft está em busca de parceiros #dica.

No lado dos usuários está no nosso Project 2010 com “novo visual” interagindo principalmente com Gerentes, Lideres ou Coordenadores de Projetos e o Project Web App(PWA) com os  membros do time, gerente de recursos e executivos. Fazer essa diferença parece ser um tanto “tolo” a principio. Mas faz total sentido, pois como costumo dizer #cadaumnoseuquadrado. Mas hoje com o conceito  de User Expirience (Experiência do Usuários) levado bem a sério na plataforma 2010, onde inclusive os menus “Ribbon” estão na plataforma web. Segundo informações no parceiro André Xavier (@andrereivax) no SP1 no Project Server 2010 esperado para o começo de 2011, o mesmo poderá ser acessado em nos principais browsers(IE, Firefox e Safari), o que já acontece com o SharePoint 2010.

Conforme sempre elenco, aqui não quero estabelecer necessariamente novos conhecimentos ou assuntos inéditos. Mas assuntos novos ou conhecidos com alguns toques. E vamos para os próximos posts.

Grande Abraço,

 @eduardofreire

O que é Microsoft EPM? Parte 2 de 3

Olá Pessoal,

Nesse segundo post vamos falar de algumas funcionalidades do Microsoft EPM 2007 e 2010 e comentar algumas principais. Lembrando que a lista de funcionalidade abaixo esta disponível em: http://www.microsoft.com/project e foi traduzida de forma independente  por mim com o intuito de melhorar o entendimento:

Segue abaixo um quadro elencando as principais funções da plataforma 2007 e na 2010.

Gestão de Demanda Project Server 2007 Project 2010
  Project Server 2007 Portfolio 2007  
 Workflow de Governança INCLUIDO MELHORADO
Estabelecer aprovações e reponsabilidades no Clico de Vida do Projeto INCLUIDO MELHORADO
Gerenciar requisição de projeto MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Gerenciar trabalho “não projeto” NOVO MELHORADO
Modelos de Processos de Negócios configuráveis NOVO INCLUIDO MELHORADO
Modelos de Unidades de Negócios especifica NOVO
Iniciar os trabalhos de outros sistemas MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Modelos de Melhores Práticas MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Seleção de Portfólio      
Priorização de Estratégia de Negócios

Definir e Comunicar a Estratégia da organização

INCLUIDO MELHORADO
Unidade de Negócios Especifícas

 Drivers de Negócio

INCLUIDO INCLUIDO
Priorização de Estratégia de Negócios INCLUIDO MELHORADO
Priorização Manual da Estratégia INCLUIDO MELHORADO
Priorização & Otimização dos projetos de diferentes dimensões INCLUIDO INCLUIDO MELHORADO
Identificar dependências de Negócio INCLUIDO MELHORADO
Identificar o portfólio ideal dentro de restrições INCLUIDO MELHORADO
Incluir projetos obrigatórios e compreender a trade offs INCLUIDO MELHORADO
Compare cenários facilmente INCLUIDO MELHORADO
Analise Avançadas de Portfólio INCLUIDO MELHORADO
Suporte a Analise de Portfólio durante todo o Ciclo de Vida do Projeto INCLUIDO MELHORADO
Modos de exibição Configuráveis para Suporte a Tomada de Decisão NOVO
Planejamento de capacidade (nível de habilidade)      
Compreender a capacidade de recursos INCLUIDO MELHORADO
Reprogramar projetos para maximizar a utilização de recursos NOVO
Decisões do Modelo de Quantidade de Funcionários NOVO
Facilmente comparar cenários de capacidade de planejamento NOVO
Automatizar a seleção de portfólio NOVO
Gerenciamento de Cronograma      
Modelos de projeto de práticas recomendados MELHORADO MELHORADO
Métodos flexíveis de agendamento NOVO
Suporte a planejamento Top Down e bottom up NOVO
Cronograma Baseado na Web NOVO INCLUIDO MELHORADO
Cronograma Avançado baseada na Web NOVO
Comunicar de forma eficaz os cronogramas de projeto MELHORADO MELHORADO
Gerar Visão de Linha do Tempo “Timeline View” NOVO
Mover facilmente dados de cronogramas entre aplicativos INCLUIDO MELHORADO
Gerenciamento de agenda      
Iniciar projetos de outros aplicativos NOVO MELHORADO
Fácil de usar como o Excel NOVO
Realizar análise hipotética (E se) e desfazer ações NOVO MELHORADO
Modelar cenários de Cronograma NOVO
Visualizar impacto de alterações NOVO MELHORADO
Avisos de cronograma MELHORADO MELHORADO
Suporte a múltiplas Linhas de Base “ Baseline” INCLUIDO INCLUIDO
Reagendar trabalho não concluído INCLUIDO INCLUIDO
O Projeto e suas dependências de tarefas INCLUIDO INCLUIDO
Especificar os entregáveis do projeto NOVO INCLUIDO
Modos de exibição versátil para revisar o cronograma MELHORADO MELHORADO
Identificação do Caminho Crítico INCLUIDO MELHORADO
Projeto e calendários de tarefas INCLUIDO INCLUIDO
Gerenciamento de recursos      
Conjunto de recursos de toda a empresa INCLUIDO INCLUIDO MELHORADO
Filtrar recursos por unidades de negócio NOVO
Automatizar a criação do pool de recursos INCLUIDO MELHORADO
Definir Recursos materiais INCLUIDO INCLUIDO
Calendários de recursos MELHORADO INCLUIDO
Recursos de multi-habilidades INCLUIDO INCLUIDO
Combinar recursos com base em várias dimensões INCLUIDO INCLUIDO
Captar recursos por demanda NOVO INCLUIDO INCLUIDO
Proposto vs reservas confirmadas. INCLUIDO INCLUIDO
Atribuições da equipe de suporte NOVO INCLUIDO
Gerenciar efetivamente os recursos INCLUIDO MELHORADO
Facilmente substituir recursos INCLUIDO MELHORADO
Comunicar-se e delegar tarefas MELHORADO MELHORADO
Equilíbrio de cargas de trabalho de recursos INCLUIDO MELHORADO
Gerenciamento de tarefas e Tempo      
Sistema de quadro de horários baseado na Web MELHORADO MELHORADO
Consolidado do Progresso e Monitoramento de horário NOVO
Integrar o relatório de horário com sistemas financeiros (Possibilita) NOVO MELHORADO
Criar novas tarefas para o relatório de horário MELHORADO MELHORADO
Usar o Outlook para exibir e atualizar tarefas MELHORADO MELHORADO
Comunicar sobre as atribuições de tarefas INCLUIDO MELHORADO
Aprovações de quadro de horários MELHORADO MELHORADO
O Roteamento multi-nivel de quadro de horários NOVO
Aprovação prévia NOVO MELHORADO
Controlar a entrada de quadro de horários NOVO INCLUIDO
Apresentar e aprovar horário em nome de outros NOVO MELHORADO
Quadros de horários extensíveis NOVO MELHORADO
Gerenciamento financeiro      
Estimativas de custo de projeto MELHORADO INCLUIDO INCLUIDO
Define benefícios do projeto INCLUIDO INCLUIDO INCLUIDO
Define as métricas financeiras MELHORADO INCLUIDO INCLUIDO
Define orçamento “alto nível” de projeto/programa NOVO INCLUIDO INCLUIDO
Suporte ao planejamento do orçamento por ano NOVO INCLUIDO INCLUIDO
Analise de Valor Agregado INCLUIDO INCLUIDO
Integração de sistemas financeiros (possibilita) INCLUIDO INCLUIDO INCLUIDO
Integração de aplicações de plataforma Microsoft INCLUIDO INCLUIDO
Colaboração de equipe      
Efetiva colaboração com equipe de projeto MELHORADO MELHORADO
Personalizar áreas de trabalho de projeto para cada tipo de projeto NOVO
Monitoramento de questões/problemas e riscos INCLUIDO INCLUIDO INCLUIDO
Gerenciamento de conteúdo corporativo – ECM MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Suporte a formatos a tipos de arquivos comuns MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Estabelecer modelos de documentos MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Revisão e aprovação de documentos NOVO
Compatibilidade com Web 2. 0 NOVO MELHORADO
Pesquisa Empresarial Inteligente NOVO
Gestão do conhecimento MELHORADO   MELHORADO
Gestão do conhecimento expandida e colaboração NOVO MELHORADO
Relatórios e Business Intelligence      
Central de inteligência de negócios-BI NOVO INCLUIDO MELHORADO
Criar e compartilhar relatórios rapidamente MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Informações superficiais e entrega de relatórios por meio do SharePoint NOVO MELHORADO
Analysis Services e decisão multidimensional MELHORADO MELHORADO
Cubos departamentais NOVO
Modos de exibição de Portfólio em todo ciclo de vida de PPM INCLUIDO INCLUIDO MELHORADO
Controle de desempenho do projeto MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Armazenamento de dados central e extensível para todos os dados do portfólio NOVO MELHORADO
Facilidade na configuração de Painéis de controle (Dashboard) e Visões MELHORADO MELHORADO
Painéis de controle baseado em função NOVO
Integração de ferramentas de BI MELHORADO MELHORADO
Gerenciamento de programas      
Definição Caso de Negócios (Business Case) do Programa INCLUIDO MELHORADO
Programas ao longo do ciclo de vida do PPM MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Associar projetos com programas MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Administração, implantação e extensibilidade      
Construído no SharePoint Server 2010(aplicação) NOVO MELHORADO
Interface fácil de usar e consistente MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Administração Central do Simplificada MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Segurança flexível e abrangente MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Delegar permissões a outros usuários. NOVO
Gerenciamento centralizado de cubo MELHORADO MELHORADO
Padrões e empresa com a personalização da unidade de negócios. INCLUIDO MELHORADO
Zero Footprint Desktop NOVO
Escalabilidade de desktop e servidor NOVO
Suporte a Implantação em Grandes Redes MELHORADO MELHORADO
Rápido tempo de resposta e processamento eficiente MELHORADO INCLUIDO MELHORADO
Integração do servidor MS Exchange NOVO
Interface extensível e escalonável MELHORADO MELHORADO
Compatibilidade com versões anteriores para aplicativos personalizados NOVO
Localização de Recursos de portfolio e Projetos NOVO
Linha de integração corporativa MELHORADO MELHORADO
Integração com Visual Studio Team System NOVO MELHORADO
       

 

Na primeira parte “Gestão de Demanda” percebemos funcionalidades novas e incluídas na versão de 2007 já focando a questão de Gestão de Programas e Portfólio. Na minha percepção os principais foram esses:

  • Workflow de Governança – Pois alinha bem o conceito da necessidade de gerenciamento corporativo de projetos onde temos que ter esse alinhamento com o planejamento estratégico e sua Gestão de Portfólio.
  • Estabelecer aprovações e reponsabilidades no Clico de Vida do Projeto – Talvez a tarefa mais “fácil” de fazer, ou seja, definir quem é responsável pelo o que em cada etapa do ciclo de vida do Projeto. Mas quando passamos para um Sistema de Informação, onde esta descrita a etapa e aprovação necessária de quem tem “patente” e isso certamente passa por uma mudança cultural na organização.
  • Gerenciar trabalho “não projeto” – Monitorar atividades “não projeto” ou “administrativa” perfaça antes de tudo por uma maturidade em gerenciamento de tempo que organização precisa ter, causando de fato um maior gerenciamento e melhorando substancialmente os cronogramas. Onde por exemplo José trabalha 8 horas por dia, mas somente 6 efetivamente da execução de tarefas do projeto, outras 02 horas ele estará em atividades afins (ler e-mail, ligações, ir ao banheiro, etc.). Então se tiver necessidade de cumprir uma tarefa A de 12 horas, ela será executada em 02 dias úteis, pois José trabalhará efetivamente 6h por dia.

Na segunda parte “Gestão de Portfólio” estará estritamente focado em quem possuía o Microsoft Portfólio Server 2007, ou por entendimento que com a evolução da maturidade em Gerenciamento de Projetos as organizações naturalmente adicionaria tal Server ou mesmo porque a maioria queria Gerenciar Projetos e Programas. Nessa parte o foco alinhar a execução ao planejamento e suas análises pertinentes.

Na terceira parte Planejamento de capacidade (nível de habilidade) era uma das grandes dificuldades que a ferramenta tinha. Certamente melhorado na versão 2010 com integração do Project Server mais Portfólio Server.

Na quarta parte Gerenciamento do Cronograma por mais “historicamente” o Microsoft Project (desktop) seja bem utilizado com esse foco, no ambiente EPM tinha uma necessidade de interação direta entre ferramenta Desktop e Servidor. Que certamente melhorado na versão 2010 com suporte a planejamento Top Down e bottom up melhorando o alinhamento a forma de trabalho da empresa, além da Visão de Linha de Tempo.

Na quinta parte Gerenciamento de Agenda focaria em Suporte a múltiplas Linhas de Base “Baseline” e Realizar análise hipotética (E se) e desfazer ações. Lembrando que no caso do primeiro item tem que este alinhado com Gerenciamento de Mudanças e segundo uma forma de trabalhar as várias possibilidades ou “e se” tal comum dentre os membros e executivos do projeto.

Na sexta parte Gerenciamento de tarefas e Tempo, existe na experiência de visitas de clientes que já possuem a ferramenta ou tem interesse em sua utilização, focam no quadro de horários (timesheet), já comentava a @fefesaraiva em nossas conversas, principalmente em empresas ou setores de TI. Certamente é uma subutilização da ferramenta EPM. Mas esses benefícios são substancialmente melhorados quando utilizamos as aprovações e interação com Outlook. Inclusive já ouve alguns profissionais falando que boas ferramentas para auxiliar a gestão de projetos, não o Microsoft Project, mas sim a Microsoft Outlook (e-mail, tarefa, agenda, etc.) e um telefone, certamente são uma boa opção com as devidas limitações.

Na sétima parte Gerenciamento financeiro o foco é basicamente no planejamento dos custos e seu monitoramento. Com auxilio de outras ferramentas como o Microsoft Excel, podendo trabalhar os fluxos de caixas do projeto ou mesmo possibilitar conexão com SAP e outros ERP´s. Com relação ao SAP, mais informações no link do Blog do Christophe Fiessinger (@cfiessinger): http://tinyurl.com/273lgo8

Na oitava parte Colaboração de equipe é o principalmente benefício das funcionalidades do Microsoft Share Point Server, na verão 2010 passando a ser de fato uma aplicação do Microsoft Share Point Server e como dizem Chefetz, Howard & Zink agora um casamento perfeito. Esse seguimento é de fato um dos principais quesitos dos últimos projetos de Microsoft EPM 2010 que estamos trabalhando. Pois o “simples” fato de criar um ambiente de colaboração para equipe de projeto, principalmente com relação ao gerenciamento do fluxo de aprovação de documentos, você acaba indiretamente “contratando” um projeto de “TI Verde” com o uso da plataforma.

Na nona parte Relatórios e Business Intelligence, tinha dado um melhorando com algumas funcionalidades como: Central de BI e Modos de exibição de Portfólio em todo ciclo de vida de PPM. Mas na versão 2010 com “incorporação” do Microsoft PerformacePoint e Power Pivot (add-in do Microsoft Excel) e serviços de Excel(Excel services) já existentes melhorou substancialmente e facilitou a criação de Paines de Controle/Monitoramento (DashBoards).

Na décima parte Gerenciamento de programas, focando na evolução do Gerenciamento de Projetos e passando a Gerenciar Programas, mas seus melhores benefícios são com implantação do Microsoft Portfólio Server.

E na última parte são as funcionalidades tecnológicas que vou focar em 02 partes. Como a ferramenta é extramente escalável podemos iniciar o uso em PME ou mesmo é um setor de uma empresa e a ferramente suportar tecnologicamente esse crescimento da mesma forma simples e usual. Outro ponto é integração com Integração com Visual Studio Team System para gerenciamento do Ciclo de Vida de Aplicações, bem úteis em Fábricas de Softwares em ambiente .net.

Bem pessoal basicamente era isso. Conforme citei, esse artigo não pretende ser única e inesgotável fonte sobre o tema, mas apenas contribuir entre outros tantos Blogs e artigos sobre o tema. Até o próximo post fechando a série.

Att,

@eduardofreire

O que é Microsoft EPM? Parte 01 de 03

Olá Pessoal,

Voltando na nova plataforma (WordPress), resolvi voltar a escrever algumas coisas que muitos amigos, clientes e alunos perguntam.  

O que é Microsoft EPM? Parte 01 de 03

Mas antes de falarmos na tecnologia, vamos falar um pouco de conceito. O EPM (Enterprise Project Management) ou Gerenciamento de Projetos Corporativos é um conceito de utilizar-se de um Sistema de Informação para Gerenciarmos Projetos. Baseado nisso e com conceito de Gerenciamento de Projetos-GP principalmente do PMI (Project Management Institute), principal instituição GP no mundo e responsável pela edição do Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide), guia de melhores práticas de gerenciamento de projetos de qualquer natureza (depois teremos post sobre tema). A Microsoft já vislumbrou a necessidade de um software para ajudar na condução desses projetos, foi quando em 1987 cria o Microsoft Project, com a visão do trabalho individual a atendendo alguns requisitos mínimos, como Gráfico de Gantt e cronograma, que depois tiveram suas atualizações 1992 (v3), 1993 (v4), 1995, 1998, 2000, 2002, 2003, 2007 e 2010. Paralelo a isso, uma evolução natural do tema de GP acontecia, pois em meados de 2000 com a segunda edição do PMBok, desenvolve-se uma aplicação servidora chamada Project Central, pois naquela época as redes corporativas começavam a “explodir” junto com um “negócio” chamado internet. Naturalmente vieram as evoluções das ferramentas. Mas somente com Project Server 2002 é que a ferramenta começa e ser usada em maior escala e corporativamente, passando a ser chamado de Microsoft EPM.  Com a evolução natural pelas versões Project Server 2003, 2007 e agora 2010.

Alinhamento 01: Então que dizer que simplesmente possuir o Project Server no meu Servidor tem um EPM implantado?

Primeiro tecnologicamente podemos dizer sim, abaixo veremos uma arquitetura do Microsoft EPM 2007 para entendermos melhor. Mas que você vai esta gerenciando corporativamente seus projetos somente com isso, certamente não, pois a tecnológica é apenas parte do processo.

Por questões de foco e aplicabilidade vou ater-me o o2007 e depois a 2010. Tecnologicamente a Arquitetura da solução é esse com sugestão de usuários:

Na Primeira camada (cliente), temos as aplicações de uso constantes dos Gerentes de Projetos (Project Professional 2007+Microsoft Office 2007) e Membros do Projeto (Office 2007), bem como outros aplicativos de terceiro, por exemplo, seu ERP.

Na segunda camada (web), temos as interfaces de comunicação com os usuários via Browser (IE 6.0 ou superior), com segmentação entre duas ferramentas. O Project Web Access (PWA) para interação dos Gerentes de Recursos, Membros de Time e Executivos com o foco em projetos e programas. O Project Portfólio Web Access para acesso aos planejadores e executivos.

Sua terceira camada (aplicativo) tem o Project Server 2007 plataforma que suporta o gerenciamento de recursos, cronograma, relatórios e colaboração. Depois vem o Project Server Interface (PSI): Todos os aplicativos de front-end comunicar-se com o Office Project Server 2007 através de chamadas feitas para o padrão do Project Server Interface (PSI) Web Services, que se comunicam por sua vez com o objeto de na camada de negócios. E fechando o Project Portfólio Server 2007 fornecendo um gateway bidirecional que permite que os administradores do Project Server conectar-se a vários servidores de projetos com o Office Project Portfolio Server 2007, possibilitando que os executivos da consolidação de vários pontos de vista diferentes dos Projetos dos Project Server de toda a organização.

E na quarta camada (Servidores), temos o Windows Server, com o banco de dados Microsoft SQL Server 2005 e Microsoft Windows SharePoint Services 3.0-WSS integra-se com os servidores Office EPM Solution para as capacidades de gerenciamento de arquivos e colaboração, ajudando os membros da equipe trabalhar em conjunto. Bem como proporcionar uma interface Web (PWA) e Espaços de trabalhos (Workspaces) para cada projeto.

Devem ter percebido com evolução do Gerenciamento de Projetos em meados do ano 2000, surgem às técnicas de Gestão de Portfólio. Portanto por demanda dos usuários do Microsoft EPM 2003, poderia passar a utilizar-se de Gestão de Portfólio com Project Portfólio Web Access 2007 sua interface web para usuários que teriam que avaliar se estavam executando “o projeto certo”.

Esse artigo não pretende ser única e inesgotável fonte sobre o tema, mas apenas contribuir entre outros tantos Blogs e artigos sobre o tema. No próximo artigo veremos funcionalidade de ambas e depois um focado no Microsoft EPM 2010.

Grande Abraço,

 Eduardo Freire